Postagem em destaque

Os livros encaixotados em Palmeira dos Índios e o legado de Graciliano

Palmeira dos Índios virou notícia nacional, com a divulgação, pela Controladoria Geral da União (CGU), de que mais de 13 mil livros estão...

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Primavera dos Museus tem programação em 25 estados

museu-niemeyer

A programação completa da 11ª edição da Primavera de Museus já está disponível na página do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). A programação será entre os dias 18 e 24 de setembro, com o tema “Museus e suas memórias”.
Para esta edição, estão cadastradas mais de 2,5 mil atividades culturais em 417 cidades de 25 estados e no Distrito Federal. No site do Ibram, o interessado pode encontrar atividades por estado, cidade, museu ou palavra-chave.
Com o intuito de reforçar a divulgação da Primavera dos Museus 2017, o Ibram lançou um kit com diversos conteúdos digitais para as instituições participantes – além de um texto de referência sobre o tema deste ano.
Como resultado da busca, além da programação definida, há ainda o endereço da instituição, assim como os contatos de telefone e e-mail. Todas as atividades são de responsabilidade dos participantes. As atrações estão todas reunidas no Guia da Programação.
Mais informações sobre a 11ª Primavera dos Museus podem ser solicitadas pelo endereço eletrônico primavera@museus.gov.br.
Fonte: Portal Brasil, com informações do Ibram

Conjunto histórico de Fernando de Noronha vira Patrimônio Cultural do Brasil

fernando
O  Conjunto Histórico do Arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, agora faz parte do Patrimônio Cultural do Brasil. Nessa quarta-feira (6), o Ministério da Cultura, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), homologou o tombamento das fortificações e do conjunto urbano da Vila dos Remédios, incluindo algumas de suas edificações históricas.
Integram o Conjunto Histórico do Arquipélago de Fernando de Noronha o Sistema Fortificado, composto pelos Fortins de Santo Antônio, de Nossa Senhora da Conceição, de São Pedro do Boldró e o Reduto de Santana; o Conjunto Urbano da Vila dos Remédios, incluindo a vila ou colônia prisional e o centro urbano do povoamento da ilha; além dos seguintes bens isolados: a Vila da Quixabá, a capela de São Pedro dos Pescadores, o prédio da Air France e um testemunho da presença Americana na Ilha (“iglu” da Vila dos Americanos).
Para o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, responsável pelo ato de homologação, o tombamento é fundamental para assegurar a proteção do conjunto. “Mais do que um reconhecimento, é uma medida que visa a preservar e promover uma região importante do ponto de vista histórico, cultural, ambiental e turístico. Caberá ao Iphan zelar pelo tombamento. Viva Fernando de Noronha!”, comemorou.
A homologação efetiva a inclusão das obras no livro do Tombo – inscrição definitiva de um bem – e assegura o reconhecimento de seu valor histórico e cultural. Aprovado pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural no dia 22 de junho deste ano, o tombamento do Conjunto Histórico de Noronha marcou o fim de um longo processo de identificação dos bens notáveis, feito por meio de um diálogo conduzido pelo Iphan com a comunidade do arquipélago. Além disso, representa um marco importante nas comemorações dos 80 anos do Iphan.
Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Cultura